Skip to Content

Blog

Um Espião e Meio [Central Intelligence]

 

 

Sinopse: Antes de se tornar um agente da CIA, Bob (Dwayne Johnson) foi um nerd que sofria bullying na época do colégio. Já na agência, para resolver um caso ultrassecreto, ele recorre a um antigo colega, popular nos tempos da escola, hoje contador (Kevin Hart).

Supla: 3 décadas de Rock’n’Roll

Nesta sexta, dia 22 de julho, começa a venda de ingressos para o show do cantor e compositor paulista que  está na estrada com sua turnê comemorativa aos trinta anos de carreira. A apresentação inédita será no próximo dia 11 de agosto, no palco do Crossroads.

O cantor e compositor Supla relembra suas três décadas de rock´n´ roll com turnê comemorativa que chega a Curitiba. A escala na cidade está marcada para o próximo dia 11 de agosto em única apresentação no palco do Crossroads (Av. Iguaçu, 2.310), a partir das 22horas. A abertura fica por conta dos curitibanos do Válvula Vapor.

A venda dos ingressos tem início na sexta, dia 22 de julho, a partir das 10horas, e custa R$40,00 (1º lote). Valor sujeito a alteração sem aviso prévio. Os bilhetes podem ser adquiridos através do portais www.crossroads.com.br e www.eventick.com.br e no local (segundas e quartas, das 10h30 às 19h e terças, quintas, sextas e sábados, das 10h30 à 0h.

Conhecido por seu bordão “Papito”, Supla vem acompanhado por  uma banda da pesada – Eduardo Ardanuy (eleito o melhor guitarrista do país nos últimos dez anos), Edgar Avian (bateria) e Henrique Baboom (baixo). Uma combinação explosiva que promete incendiar a plateia com um repertório formado por seus maiores sucessos, como “Garota de Berlim”, “Humanos”, “Encoleirado”, “Green Hair (Japa Girl)” e “Charada Brasileiro”,além de alguns covers.  Ainda no palco, canções do novo trabalho, como a faixa homônima “Diga o que Você Pensa” e “Parça da Erva“.

“O show vai fazer um apanhado geral, pegando músicas do Brothers of Brazil, da minha banda de Nova York (Psycho 69(, da Tokyo (banda de meados dos anos 80, que revelou o cantor) e do meu trabalho solo, além de algumas inéditas. É um show bem divertido, mas vai fazer a galera pensar“, explica Supla.

O Charada Brasileiro – apelido carinhoso do artista, lançou recentemente o livro Supla: Crônicas e Fotos do Charada Brasileiro. Em sua trajetória artística foram gravados 44 clipes e 200 músicas; lançados 16 discos e realizados mais de 1.800 shows por todo o mundo. Foi com o álbum “Charada Brasileiro” (2001) que o músico vendeu mais de um milhão de cópias.

Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy, mais conhecido como Supla, começou a carreira aos 14 anos de idade tocando bateria na banda “Os Impossíveis”. De lá para cá, passou pelas bandas “Metrópolis”, “Tokyo” e “Psycho 69”. Seguiu carreira solo e também firmou dupla com o irmão, João Suplicy, que leva o nome Brothers of Brazil.

Participou de muitos festivais, como Planeta Terra, Planeta Atlântida, Maquinária, Rock in Rio (em Portugal), Warped Tour (EUA), Lollapalooza (Brasil) e The Bambozzle. No currículo ainda soma três turnês na Inglaterra (com Hugh Cornwell), entrevista na BBC de Londres, com direito a cinco músicas tocadas ao vivo, mesmo ambiente em que os Beatles e David Bowie já gravaram. Além disso, já tocou com artistas como: Adam Ant, Flogging Molly, The Adicts, Gogol Bordello, Aggrolites, Pennywise e Jesse Malin. Em 2015, tocou no Rock in Rio Brasil com Glen Matlock, integrante do Sex Pistols.

SERVIÇO:

SUPLA – 30 anos de carreira

Abertura: Válvula Vapor
Local: Crossroads (Av. Iguaçu, 2310 – Água Verde)
Quando: 11 de Agosto de 2016 (Quinta)
Horário: Abertura da casa: 21hs / Início dos shows: 22horas

Entrada:  R$ 40,00 (1º lote). Valor sujeito a alteração sem aviso prévio

Ponto de Venda: no local e através dos sites www.crossroads.com.br e www.eventick.com.br
Forma de Pagamento: dinheiro, cartões de débito/crédito Visa e Mastercard
Informações: 41 32433711/ 30242004/ www.crossroads.com.br
Censura: 18 anos

Da Assessoria/ Fotos: Divulgação / Ramone Vasconcelos

Volta aos anos 90 é destaque no Espaço Cultural 92 Graus

Nesta sexta-feira (15) os fãs das bandas curitibanas que marcaram época tem compromisso marcado. O Espaço Cultural 92 Graus recebe a festa “Back to the 90”, e a grande atração são as bandas. Para os rockeiros quarentões, acostumados a ir ver as bandas que faziam a cena curitibana a mais movimentada do Brasil será uma noite clássica, afinal se apresentarão Confusion, Kosmic Gorillaz e Pinheads.

Na verdade não é o Pinheads, muito pelo contrário, a banda que conta com Bruno Hack na bateria, Rafael Empinotti nos vocais, Guga Ramone no baixo e Julio Linhares – único integrante do legendário Pinheads – na guitarra, se chama We’re Not Pinheads. Mas fiquem calmos fãs, o repertoria será todo com as músicas deles.

“Encontrei alguns amigos e eles esperam reviver aquela época, voltar 20 anos no tempo. A grande sacada é não deixar cair no esquecimento, poder estar na frente de uma galera e ver a bagunça. Espero que todos se divirtam, pois não sabemos quando rolará novamente”, explicou Julio Linhares a respeito deste revival de sexta.

A festa começa às 21 horas no Espaço Cultural 92 Graus (Av. Manoel Ribas, 72), e o local não poderia ser outro, afinal o “porão do rock” de Curitiba – mesmo mudando de endereço – está na memória destas saudosas bandas e do público que as acompanhava. Inclusive JR Ferreira, que até hoje comanda o 92 Graus, foi o produtor do primeiro álbum do Pinheads, o clássico “For Fun”. Os ingressos custam R$ 15,00.

Raimundos anuncia gravação do DVD Acústico em Curitiba

Venda de ingressos tem início no próximo dia 21 de julho

A banda Raimundos acaba de anunciar em suas redes sociais as datas da gravação de seu novo trabalho, o CD e DVD Acústico, pela gravadora Som Livre, e a data de início da venda de ingressos. Com realização da Prime e Denis Porto, a gravação será nos dias 17 e 18 de novembro no Teatro Positivo – Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300), em Curitiba, e vai contar com as participações especiais de Alexandre Carlo (Natiruts), Marcão (ex-Charlie Brown Jr) e da cantora Ivete Sangalo.

A banda está trabalhando na pré-produção do projeto, que segundo Digão “será a maior produção que o Raimundos já fez até hoje”. E mais uma vez os fãs irão participar da escolha do repertório através de votação na internet.
A venda dos ingressos começa no próximo dia 21 de julho, a partir das 10horas, através do serviço Disk Ingressos – Call-center (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs), pelo portal www.diskingressos.com.br), nos quiosques em Curitiba instalados nos shoppings Mueller e Estação – de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs) e na Loja do Shopping Palladium em Curitiba – de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs. Os valores dos ingressos e mais informações serão divulgados em breve através do site www.maisumadaprime.com.br

Crédito foto: Divulgação

Assista o vídeo:

Mistura de ritmos é um dos destaques do primeiro álbum solo do músico Gui Guimarães

‘All About The Groove’ é composto por 7 canções com influências musicais que vão do rap, passam pelo samba, hard rock, funk music, blues, pop e eletrônico
Uma história que começou aos 7 anos de idade. O músico Gui Guimarães despertou seu interesse pela música aos 7 anos, época em que começou a fazer aulas de violão, e não muito tempo depois, decidiu que seguiria o caminho profissional. Com o primeiro álbum solo – “All About The Groove” – o artista distribuiu em 7 canções as suas influências musicais que passam pelo rap, samba, hard rock, funk music, blues, pop e eletrônico. 
Em um groove musical, o músico Gui Guimarães criou ‘All About The Groove’ gravado e mixado no estúdio da Academia do Rock em Curitiba. Com a masterização feita pela Classic Master (em São Paulo), o álbum ganhou forma com as faixas ‘What The Hell Is Going On’, ‘Poison Girl’, ‘Dark Hollywood’, ‘Got The Woman’, ‘When She Whispers’, ‘Ela Quer’ e ‘Paranóia’. O álbum ‘All About The Groove’ está à venda no link http://www.cdbaby.com/cd/guiguimaraes2. O músico fez uma parceria com a Associação Amigos do HC em prol dos pacientes do HC e todo o dinheiro arrecadado com a venda do álbum virtual será destinado à campanha. As músicas também podem ser encontradas no Youtube (https://goo.gl/Nk2UaE) e SoundCloud (https://goo.gl/oJxiAp).
Gui Guimarães tem planos para fazer shows no Brasil para divulgação de ‘All About The Groove’ e, posteriormente, expandir para o mercado internacional. “Planejo me mudar para os Estados Unidos em breve. Não tenho como negar que o mercado para o tipo de música que faço é lá. No álbum tem a música Ela Quer, que teve a participação da Janine Mathias, mas mesmo assim, o conceito geral é predominantemente norte-americano, com influências de ritmos brasileiros como o Samba e Bossa-Nova”, comenta o músico. Acompanhe as novidades pelo site http://www.guiguimaraes.com ou https://www.facebook.com/guiguimaraesmusic.
SERVIÇO:
Gui Guimarães / disco ‘All Aboute The Groove’
Informações para shows: 55 (41) 9972-2667 ou contato@guiguimaraes.com
Site oficial: http://www.guiguimaraes.com
Sound Cloud: https://soundcloud.com/guiguimaraesofficial
FB: https://www.facebook.com/guiguimaraesmusic
Twitter: @guiguimaraesid
Instagram: _guiguimaraes_
YouTube: Gui Guimarães
Linked In: Gui Guimarães

Rock Com Vina: Entrevista: banda Hateen

Colunistas • Por Rock Com Vina •

 

 

 


ROCK COM VINA é um grupo de Colaboradores de Conteúdo e Colunistas oficiais do website da rádio 91 Rock. Apresentando artigos, entrevistas e curiosidades sobre a cena Rock da cidade de Curitiba e Região. Se quiser conhecer mais sobre o projeto ROCK COM VINA: Facebook, Twitter, Youtube.
Todos os textos e artigos publicados na Seção “Colunistas” são de responsabilidade de seus respectivos autores. Nenhum destes textos ou artigos refletem, obrigatoriamente, a opinião da rádio 91 Rock.

Sisters of Mercy pela primeira vez em Curitiba

A produtora Planeta Brasil e OC Promo apresentam no dia 17 de setembro o show inédito na capital paranaense, em um dos locais mais icônicos da cidade, a Ópera de Arame

A Planeta Brasil e a OC Promo assumiram a produção do já anunciado show do The Sisters of Mercy, que acontece pela primeira vez em Curitiba no dia 17 de setembro. O espetáculo faz parte da nova turnê mundial desta que é uma das bandas mais influentes dos anos 80, permanecendo na mesma data – sábado dia 17 de setembro – mas com novo local e horário, programada para a Ópera de Arame, às 21h30, com portões abertos a partir das 20h.

Uma oportunidade única de curtir clássicos dos três álbuns da banda e algumas faixas surpresas, em um repertório de 20 músicas marcadas por elementos de psicodelia, dance e punk, característicos da época. No setlist não poderiam faltar canções como “Lucretia My Reflection”, “More”, “Vision Thing”, “Temple of Love” e “This Corrosion”.

Atualmente, a banda é formada por Adrew Eldritch, com sua voz marcante e profunda (vocal), Doktor Avalanche (bateria e baixo), Chris Catalyst (guitarra) e Ben Christo (guitarra). Desde o início o grupo inovou ao usar uma máquina para executar a percussão, apelidada de Doktor Avalanche, que hoje é substituída por um laptop.

Ingressos para a Ópera de Arame

A Ópera de Arame, com sua estrutura exuberante, que remete as salas de óperas como a Ópera de Paris e o Scala de Milão, é um dos símbolos mais emblemáticos de Curitiba. Entre lagos, cascata e vegetação típicas, possui uma paisagem singular, cenário de grandes eventos e acontecimentos da cidade. “A Ópera de Arame é o local ideal para receber a banda, com conforto e segurança, além de oferecer um estacionamento que abriga as mais de duas mil pessoas esperadas para o show”, declara Patrik Cornelsen, da Planeta Brasil.

Segundo o organizador, os ingressos comprados anteriormente por meio do site https://ticketbrasil.com.br/show/4011-sister-of-mercy-curitiba-pr/ continuarão válidos para este novo local. Entretanto, quem adquiriu o seu ingresso em um dos pontos de venda, e já possui o ingresso físico em mãos, deverá trocá-lo na bilheteria da Ópera de Arame antes do espetáculo. Os ingressos já estão no segundo lote e a entrada de menores de 18 anos será permitida apenas com um responsável.

 

Sobre o The Sisters of Mercy

The Sisters of Mercy é uma banda britânica de rock formada em 1980 por Andrew Eldritch (vocais), Gary Marx (guitarra), Ben Gunn (guitarra, substituído por Wayne Hussey, em 1983) e Craig Adams (baixo). É uma das bandas mais influentes da década de 80, liderando o chamado “rock gótico”, reunindo elementos de psicodelia, dance e punk.

Tags: The Sisters of Mercy, Ópera de Arame, Curitiba, Adrew Eldritch, Patrik Cornelsen

Hashtag oficial: ‪#thesistersofmercycuritiba

Serviço

The Sisters of Mercy

Datas: 17 de setembro de 2016

Local: Ópera de Arame | Rua João Gava, 874 – Abranches | Curitiba (PR)

Horário: os portões abrem às 20h e o show inicia às 21h30

Valor: Segundo lote, com valor entre R$120 e R$360

Ingressos podem ser adquiridos pelo site https://ticketbrasil.com.br/show/4011-sister-of-mercy-curitiba-pr/

Classificação: 14 anos, menores de 18 anos devem ser acompanhados de um responsável

Serviços: Estacionamento Pedreira Parque, localizado na Pedreira Paulo Leminski ao lado da Ópera de Arame.

Promoção: Planeta Brasil – OC Promo

 Mais informações:

http://ocpromo.com.br/

https://www.facebook.com/OCPromotionsarts

https://www.facebook.com/planetabrasilentretenimento/

http://www.planetabrasil.art.br/

Crédito foto: Mark Somai

Show: banda Hateen

Não vai ter mais tristeza em Curitiba

A banda Hateen chega a Curitiba neste sábado (02) para lançar seu novo álbum ”Não vai mais ter tristeza aqui”. Carregado de sentimentos e uma melodia singular, o sétimo trabalho da banda contou com produção renomada de Paulo Anhaia e do Mestre Lampadinha. A banda formada por Rodrigo Koala (vocal/guitarra), Fábio Sonrisal (guitarra/vocal), Leon Nascimento (baixo) e Thiago Carvalho (bateria), reeditará seu primeiro show fora de São Paulo, em meados de 1995, na mesma cidade e mesmo lugar, o Espaço cultural 92 Graus (Avenida Manoel Ribas, 108, Mercês).

“Nosso primeiro show fora de São Paulo foi no 92 Graus em Curitiba, quando tínhamos apenas uma demo tape. então é especial voltar para fazer este show agora, lançando nosso sétimo disco. Já tocamos muitas vezes no 92 Graus durante estes anos, mas agora é o lançamento de um disco novo, vinte anos depois de tocarmos pela primeira vez aí. Com certeza tem uma coisa meio mística nisso tudo”, falou Rodrigo Koala a respeito da importância do show deste sábado.

As bandas Dínamo, No Reply e Garden of the Eating Tapes esquentam o público a partir das 19 horas. A apresentação do Hateen está programada para as 22 horas, e os ingressos custam R$ 35,00 (meia entrada e quem doar um quilo de alimento não perecível).

Blindagem celebra quatro décadas de estrada

Grupo de rock paranaense se apresenta no projeto Quarta Aumentada

A próxima quarta-feira (29) será dia de rock ‘n’roll no Colégio Medianeira. Os curitibanos da banda Blindagem se apresentam às 20h no Auditório Ir. Vicente Slany pelo projeto Quarta Aumentada, uma iniciativa do Centro de Artes para levar diferentes estilos musicais às famílias, aos educadores e à comunidade.

Para Paulo Juk, baixista e um dos fundadores do grupo, o show no colégio materializa o Blindagem enquanto rito de passagem. “Nós temos muito respeito pelo nosso trabalho e pelos nossos parceiros. Isso transparece no palco, as pessoas gostam e as crianças acabam gostando também”, explica.

Os convites para a banda tocar em escolas confirmam a renovação constante do público que, de acordo com o músico, é fator fundamental para que o quinteto continue na atividade e mantenha relevante sua produção.

Amizade

Blindagem, que completou recentemente 41 anos de estrada, faz parte da história do rock paranaense e é uma das bandas seminais do gênero em Curitiba. O primeiro LP da banda, que tinha entre os parceiros o poeta Paulo Leminski, emplacou o sucesso “Oração de um suicida”, composição do saudoso Ivo Rodrigues, que foi vocalista da banda até sua morte em 2010, e de Leminski, falecido em 1989.

“Eu e o Ivo fomos amigos por mais de 40 anos. Nós nos conhecemos antes do Blindagem”, relembra o baixista, que chegou a tocar com o Ivo em alguns shows da banda A Chave. Sobre Paulo Leminski, as lembras do xará não são muito diferentes. “O Paulo sempre foi um grande amigo, fazia parte da nossa turma ou, como ele mesmo chamava, a ‘Turma no Pinel’ (eternizada na música ‘Sou legal eu sei’)”, diz.

A celebração dessa amizade deve render um novo fruto em breve. Em agosto está previsto o lançamento do CD com músicas inéditas de Leminski e Ivo. O trabalho, que ainda não tem nome definido, promete agradar os fãs de todas as idades.

O professor Lucas Ferron, idealizador do projeto e responsável pela Oficina de Violão do Medianeira, afirma que o Blindagem representa a luta do artista para se manter ativo e relevante ao longo das décadas. “O Blindagem materializa carreira musical. Eles realmente vivem da arte deles”, afirma.

 Quarta aumentada

O projeto Quarta Aumentada, uma parceria entre a Associação Paranaense de Violões (APV) e o Centro de Artes do Medianeira, nasceu em 2015 com a proposta de trazer para o Colégio artistas locais e promover uma experiência artística para alunos, famílias e a comunidade em geral.

“A ideia da Quarta Aumentada é promover vivências artísticas no sentido de formação de plateia e mobilizar a comunidade para os bons artistas que temos em Curitiba e no Paraná”, explica o professor Lucas Ferron.

Entre os artistas que já estiveram no palco do Quarta Aumenta estão Murilo da Rós, Fabrício Mattos e a Orquestra de Violões do Conservatório de São Luís(MA). Em 2016, o grupo Gringo’s Washboard Band também já se apresentou no Colégio como parte do projeto.

Serviço

Banda Blindagem – Quarta Aumentada

Quando: 29 de junho

Horário: 20h

Local: Colégio Medianeira – Auditório Ir. Vicente Slany (Bloco D)

Endereço: Av. Governador José Richa, 10546 – Prado Velho – telefone: 3218-8000

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Crédito foto: Angelita Muxfeldt/Divulgação

Whitesnake vem ao Brasil em setembro

A lendária banda, capitaneada por David Coverdale, desembarca no país com sua nova turnê ´The Greatest Hits Tour´ para uma série de shows em seis capitais. A escala em Curitiba está marcada para o dia 30 de setembro em única apresentação na Live Curitiba. Venda de ingressos tem início no próximo dia 29 de junho.

 A multipremiada Whitesnake, lendária banda de rock’n’roll fundada e formada pelo cantor do Deep Purple, David Coverdale, está orgulhosa em anunciar a turnê de 2016, “THE GREATEST HITS TOUR”, que irá apresentar os maiores sucessos e canções dos álbuns Slide it inWhitesnake e Slip of the Tongue. A série de shows passará por seis capitais brasileiras com escala em Curitiba. A parada na capital paranaense acontece no dia 30 de setembro em única apresentação na Live Curitiba (R: Itajubá,143) às 22horas. A turnê vai passar também por Porto Alegre (20.09, Pepsi On Stage), São Paulo (22 e 23.09, Citibank Hall), Belo Horizonte (25.09, BH Hall), Brasília (28.09, Net Live) e Rio de Janeiro (02.10, Metropolitan).

Enlouquecendo o público com performances arrebatadoras e cheias de energia, o Whitesnake terminou recentemente uma extensa turnê mundial, juntamente com Def Leppard, que incluiu uma série de shows de arena com ingressos esgotados no Reino Unido e Irlanda. A turnê foi parte da estratégia de promoção de seu mais recente álbum de estúdio, The Purple Album.

Após deixar o Deep Purple em 1976, Coverdale formou o Whitesnake em 1978 e iniciou uma jornada que o levou do ‘early heavy blues rock’ dos anos 70, com os álbuns TroubleLovehunterReady and Willing e Come an’ Get it, até o hard rock explosivo do renovado Whitesnake, com o multiplatinado disco Slide it in e o autointitulado Whitesnake, que vendeu milhões de cópias com seus hits esmagadores.

De acordo com David Coverdale, vocalista do Whitesnake: “Nós estamos muito empolgados e ansiosos para tocar no Brasil em setembro com nossa Greatest Hits World Tour e, muito provavelmente, esse será o meu ‘adeus às arenas de rock’, após mais de 40 anos escrevendo e me apresentando com esse gênero musical”.

“Me sinto honrado por ter rodado esse planeta incrível que nós dividimos, por mais de 40 anos, celebrando e aproveitando momentos inesquecíveis com milhões de pessoas… A todos que têm compartilhado essa viagem incrível comigo… Eu realmente amo as experiências divididas e simplesmente amo o meu trabalho (e sempre amarei)… Obrigado pelas mais de quatro décadas de diversão”. 

A venda de ingressos para o show em Curitiba tem início no próximo dia 29 de junho, a partir da 0hora, através do serviço Disk Ingressos.Os valores variam de R$190,00 (meia-entrada) a R$510,00 (inteira), de acordo com o setor. Pista – R$370,00 (inteira) e R$190,00 (meia-entrada)/  Superior -R$390,00 (inteira) e R$200,00 (meia-entrada)/ Pista Premium – R$490,00 (inteira) e R$250,00 (meia-entrada)/ Camarote – R$510,00 (inteira) e R$260,00 (meia-entrada). A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos possuem 50% na compra de até dois bilhetes por titular. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. **Já está acrescido o valor de R$10,00 referente à taxa de administração de venda no local. **Valores sujeitos a alterações sem aviso prévio.  Os ingressos poderão ser adquiridos através do Disk-Ingressos (Loja Palladium – de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, –  e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação – de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs) e pelo portal www.diskingressos.com.br) e também podem ser adquiridos nos pontos de venda em CURITIBA: Garage Vintage (Pollo Shop Alto da XV e Shopping Total). É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do evento.

Whitesnake é formado por:

David Coverdale – vocais

Reb Beach – guitarrra

Joel Hoekstra – guitarra

Michael Devin – baixo

Tommy Aldridge – bateria

Michele Luppi – teclados

 

SERVIÇO:
WHITESNAKE – Turnê “The Greatest Hits Tour”
QUANDO – 30 de setembro de 2016 (Sexta)
Local: Live Curitiba (R: Itajubá, 143 – Portão)
Horários: Abertura da casa: 20hs / Início do  show: 22h
INÍCIO DE VENDA DE INGRESSOS – 29 de junho de 2016 (Quarta-feira)
Valores: Os valores variam de R$190,00 (meia-entrada) a R$510,00 (inteira), de acordo com o setor.
Pista – R$370,00 (inteira) e R$190,00 (meia-entrada);

Superior -R$390,00 (inteira) e R$200,00 (meia-entrada);
Pista Premium – R$490,00 (inteira) e R$250,00 (meia-entrada);
Camarote – R$510,00 (inteira) e R$260,00 (meia-entrada).
A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE).
**Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos possuem 50% na compra de até dois bilhetes por titular.
Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei.
 ***Já está acrescido o valor de R$10,00 referente à taxa de administração de venda no local. **Valores sujeitos a alterações sem aviso prévio.
PONTOS DE VENDA: Disk-Ingressos (Loja Palladium – de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, –  e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação – de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs) e pelo portal www.diskingressos.com.br) e no local. Também podem ser adquiridos em CURITIBA: Garage Vintage (Pollo Shop Alto da XV).

Forma de pagamento: Dinheiro e  cartões Visa/Mastercard
Censura: 16 anos
Informações p/ o público: 41 33150808 / www.diskingressos.com.br

 

Crédito foto:  AshNewell

Prince perdeu a consciência em voo 6 dias antes da morte, diz funcionária

Ao jornal ‘New York Times’, Judith Hill lembrou episódio: ‘olhos ficaram fixos’.
Músico morreu em 21 de abril de overdose acidental de remédio contra dor.

 

Seis dias antes de morrer, Prince perdeu repentinamente a consciência durante uma refeição em um voo no qual retornava para casa após um show, de acordo com o primeiro testemunho público sobre o estado de saúde do artista.

Prince morreu, aos 57 anos, no dia 21 de abril. A polícia informou que a causa foi overdose acidental de fentanil, um poderoso opioide utilizado para tratar dores severas. Indicados para uso supervisionado contra dor, opioides são analgésicos feitos em laboratórios que “imitam” a ação dos derivados de ópio.

O episódio, que aconteceu no dia 15 de abril, forçou um pouso não previsto para que o artista fosse levado a um hospital. Judith Hill, que trabalhou com Prince nos últimos dois anos, afirmou em uma entrevista ao jornal “The New York Times” que ambos conversavam durante um jantar no voo entre Atlanta e Minneapolis.

Hill, de 32 anos, viu como “seus olhos ficaram fixos” antes de perder a consciência, pouco depois da 1h da manhã. “Felizmente, eu estava olhando para seu rosto”, disse, ao explicar que percebeu que Prince estava inconsciente, e não dormindo.

Hill e Kirk Johnson, assessor e amigo do cantor, o único outro passageiro no voo, tentaram reanimar, sem sucesso, Prince, que tinha 57 anos.

Os dois alertaram o piloto, que se comunicou com a torre de controle de Chicago para notificar a situação. “Sabíamos que era questão de tempo, que deveríamos retirá-lo do avião”, disse Hill ao jornal.

“Não tínhamos nada a bordo que pudesse ajudá-lo”.

O avião pousou em Moline, Illinois, e uma ambulância já estava na pista.

Prince foi reanimado com uma injeção de Narcan, medicamento utilizado para tratar overdoses com opiáceos, segundo o “New York Times”. O artista foi levado para um hospital, no qual permaneceu internado por várias horas.

Publicamente, Prince atribuiu o pouso de emergência a uma gripe.

Apesar de uma resistência inicial a procurar ajuda depois do susto, Prince se submeteu a exames clínicos com um médico local e entrou em contato com um especialista da Califórnia, informa o “New York Times”.

“Ele fez isso porque estava preocupado e queria fazer a coisa certa para seu próprio corpo. E isto é o que parte meu coração, porque ele estava tentando. Estava tentando”, disse Hill.

Prince foi encontrado morto em sua mansão de Paisley Park.

O artista havia passado por uma cirurgia no quadril em 2010. No entanto, parecia saudável e era conhecido pelos show de várias horas.

Hill disse que apesar da relação próxima com Prince, ela não tinha ideia das dores que o artista sofria e considerou as circunstâncias de sua morte como “muito chocantes”.

Prince performs during the halftime show of the NFL's Super Bowl XLI football game between the Chicago Bears and the Indianapolis Colts in Miami, Florida, February 4, 2007. Prince has died at the age of 57, according to news reports. REUTERS/Mike Blake/Files

 

 

Fonte: G1

Robert Plant, do Led Zeppelin, nega plágio em ‘Stairway to heaven’

Robert Plant e Jimmy Page são acusados de copiar a música ‘Taurus’, do Spirit.

 

O vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, negou nesta terça-feira (21) ter cometido plágio na introdução do hit “Stairway to heaven”, ao afirmar em depoimento à Justiça americana ter escrito a canção décadas atrás na zona rural da Inglaterra.

O astro de rock, de 67 anos, disse a uma corte federal de Los Angeles que a música, alvo de uma ação por direitos autorais, é claramente um trabalho dele e de Jimmy Page, guitarrista e também compositor do Lead Zeppelin.

Ele disse ter concebido “Stairway to heaven” no início dos anos 1970 em Headley Grange, um estúdio de ensaios e gravações em Hampshire, no Reino Unido, que a banda costumava usar.

“Naquela noite em particular, eu me sentei ao lado de Jimmy [Page], junto à lareira, e me veio à mente o primeiro verso que se encaixava no que ele estava tocando”, afirmou, lembrando a introdução da famosa canção.

“Tentei, realmente, trazer a Grã-Bretanha pastoral, remota… As referências celtas antigas, quase não faladas, para a composição”, acrescentou.

Plant e Page estão sendo processados por supostamente plagiar os melancólicos acordes de guitarra na abertura de “Stairway to heaven” de “Taurus”, canção da banda de rock psicodélico de Los Angeles Spirit, editada três anos antes.

Na semana passada, Page afirmou que sua progressão nos acordes tinha mais em comum com a “Chim Chim Cher-ee”, do musical “Mary Poppins”, de 1964, do que com qualquer outra coisa.

O baixista do Led Zeppelin, John Paul Jones, também rechaçou as alegações de que seus companheiros de banda tenham plagiado trechos da canção do Spirit.

Também na semana passada, ele disse lembrar ter ouvido os primeiros acordes do que viria a ser “Stairway to heaven” em Headley Grange, quando ele e Page trabalharam nos arranjos iniciais.

O guitarrista do Spirit, Randy California, autor de “Taurus”, afirmou durante muito tempo que merecia créditos pela composição de “Stairway to heaven”, mas nunca entrou com uma ação legal e morreu afogado em 1997 no Havaí.

Há dois anos, a ação por perdas e danos apresentada por seu curador e amigo, Michael Skidmore, alega que Randy California merece o crédito para que possa, ainda que de forma póstuma, “assumir seu lugar como autor da maior canção de rock” já escrita.

Estão potencialmente em jogo neste caso milhões de dólares em direitos autorais.

O especialista em música Lawrence Ferrara, da Universidade de Nova York, declarou em testemunho que qualquer similaridade entre “Stairway to heaven” e “Taurus” também pode ser encontrada em canções escritas por compositores em mais de 300 anos.

“Não há semelhanças relevantes” entre as duas canções, afirmou Ferrara.

O Led Zeppelin abriu para o Spirit quando a banda britânica – integrada por Plant, Page, Jones e o baterista John Bonham, morto nos anos 1980 – fizeram sua estreia em solo americano em 26 de dezembro de 1968, em Denver.

Mas os remanescentes da banda afirmaram em depoimento no tribunal que nunca tiveram qualquer interação mais significativa com o Spirit ou sequer ouviram “Taurus”, escrita em 1967, antes de gravar “Stairway to heaven”, entre dezembro de 1970 e janeiro de 1971.

A acusação destaca que outras 16 canções do Led Zepellin foram alvo de ações por plágio, vários deles concluídos com acordos que incluíram reconhecimento e indenizações de parte do grupo. Entre as canções questionadas estão os clássicos “Whole lotta love” e “Babe I’m gonna leave you”.

LedZeppelin

Fonte:G1

title_goes_here