Em entrevista a uma rádio norte-americana, músico também comentou sobre “o fim dos discos”; “nunca pensei veria isso”, afirmou.

Durante uma entrevista recente à rádio norte-americana 95 WIIL Rock, Ozzy Osbourne disse que o rock não morreu porque ele “ainda está vivo.”

Na ocasião, o apresentador John Perry questionou o músico sobre a morte do gênero. “Eu ainda estou vivo”, disse. “Mas nunca pensei que viveria para ver o fim dos discos. Eu nunca uso computador. Tudo está completamente mudado. Muitas pessoas roubam músicas e, por isso, muitas outras não conseguem mais viver disso.”

Osbourne também afirmou que não pretende se aposentar em breve. “Acho que farei isso até o dia da minha morte”, continuou. “Não é um trabalho, é uma paixão. É ótimo e paga bem.”

Escute a entrevista completa, em inglês, abaixo.

O Black Sabbath, que foi liderado por Osbourne durante os 49 anos de banda, realizou o último show em 4 de fevereiro, na cidade-natal do grupo, Birmingham, na Inglaterra. A performance foi registrada no documentário The End of the End. O filme terá uma noite de exibição única, no dia 28 de setembro, em mais de 1,5 mil cinemas ao redor do mundo, que incluem sessões no Brasil.