Medida visa beneficiar alunos sem poder aquisitivo para adquirir os instrumentos. Empréstimo de 2 violões clássicos e 1 violino é válido por 1 ano e meio

    Estudantes universitários apaixonados por música, mas que não dispõem de recursos para comprar um instrumento, poderão exercer sua arte através de um empréstimo gratuito de instrumentos musicais. Isso porque a ONG Optimus, de Curitiba, lançou um edital para emprestar, sem nenhum custo, pelo prazo de 1 ano e meio, dois violões clássicos e 1 violino a universitários matriculados em instituições de ensino superior, tanto pública quanto particulares. Além de preencherem a ficha de inscrição presente no edital https://optimus.art.br/2021/08/19/edital-de-emprestimo-de-instrumentos-musicais/, os interessados devem apresentar também uma carta de recomendação do professor da instituição de ensino, além de uma carta de motivação, explicando sua trajetória pessoal, planejamento profissional e a necessidade do empréstimo do instrumento.
         As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de setembro de 2021, pelo e-mail secretaria@optimus.art.br. Os contemplados serão selecionados após uma análise criteriosa da diretoria da Optimus, levando-se em conta o perfil de cada candidato, como ele se apresenta, como justifica sua necessidade econômica, além da recomendação dos docentes. Tanto o violino quanto os violões que serão cedidos foram viabilizados por patrocínio do Rotary Club Curitiba Norte, Curitiba Guabirotuba e Curitiba Oeste, e selecionados no Concurso Astor Piazzolla de Luteria, realizado no primeiro semestre de 2021. Os instrumentos são de autoria dos luthiers Fernando Rodrigues (violão), Josielly Fomin (violino) e Adriano Giesteira (violão), todos egressos do Curso de Luteria da UFPR.
       Para o violinista e secretário da Optimus,  Aloísio Schmid, a educação musical envolve a aprendizagem de teoria e prática, com desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras e expressivas. Já os instrumentistas, por sua vez dependem de um objeto muito particular. “Meu professor de violino dizia que a gente não estuda o instrumento, mas se estuda nele. Muito justo. Mas para se estudar no instrumento, ele tem de valer a pena, as centenas de horas investidas! E violões e violinos à altura de um nível superior, de uma carreira profissional têm um custo muitas vezes inacessível a quem ainda não tem renda, e em geral nem são oferecidos no comércio. A beleza e a elaboração do instrumento complementam sua estética e criam vínculo afetivo no musicista e na sua plateia. Existe toda uma atmosfera ao redor do instrumento”, opina.

Sobre a Optimus

       Criada em 2020, a Optimus – Organização Patrimônio de Instrumentos Musicais Para Uso Solidário – é uma associação sem fins lucrativos cujo objetivo é promover a arte e cidadania através do acesso de estudantes de música e músicos iniciantes na carreira a instrumentos musicais. Além do empréstimo dos instrumentos, a entidade também apoia a restauração de instrumentos musicais e a pesquisa em Luteria – área de conhecimento responsável por construir e cuidar da manutenção de instrumentos musicais. O luthier, como é chamado, projeta o instrumento, escolhe a matéria-prima, busca fornecedores e determina a técnica a ser utilizada.

Mais informações podem ser obtidas pelo site https://optimus.art.br/.