O portal de cultura pop Scream & Yell acaba de lançar o álbum virtual “Temperança – Um manifesto contra o ódio” (Independente, 2016)​. É uma coletânea​ que conta com a participação de 13 cantautores do circuito alternativo do rock nacional. A iniciativa partiu do músico  Dary Jr. (ex-Terminal Guadalupe, atual Dario Julio & Os Franciscanos), ​pantaneiro radicado em Brasília, que também participa da compilação. “Funciona como reflexão sobre o comportamento fascista, de negação do outro, que tornou-se relativamente comum”, explica o cantor e compositor.

Dary Jr. / © Nicole Beraldo

Dary Jr. / © Nicole Beraldo

Tudo começou em meados de 2015, quando Dary trabalhava em canções sobre a necessidade de mais tolerância. No meio do processo, ele imaginou que outros músicos talvez estivessem com a mesma sensação. “Foi aí que abandonei o projeto individual e consultei meus amigos sobre uma tarefa coletiva: lançar uma coletânea com canções contra o ódio e em defesa da coexistência pacífica. Todos toparam​”, lembra​. ​Cada participante bancou sua própria gravação e mixagem.​ O catarinense Fábio Della, radicado em Belo Horizonte (MG), se ofereceu para masterizar as canções.

Camila Barbalho / © Vladimir Koenig

Camila Barbalho / © Vladimir Koenig

O regime colaborativo se estendeu à arte da coletânea, criada e cedida pelo cartunista Benett. O editor do portal Scream & Yell, Marcelo Costa, liberou sua plataforma digital. Disponível no endereço eletrônico http://screamyell.com.br/site/2016/01/04/download-temperanca-2016/​, a coletânea aposta em boas melodias e letras diretas para se contrapor à intolerância que passou a dominar o debate político.​ Como canta a paraense Camila Barbalho, em “O Outro”, que abre o álbum em tom acridoce: “O desejo do outro não é coisa de doente​/O outro não é burro porque pensa diferente​”.​

Diogo Soares / © Eduardo Escariz

Diogo Soares / © Eduardo Escariz

​Já em “Rinocerontes”, o acreano Diogo Soares, ​da banda Los Porongas, bebe na fonte da MPB dos anos 70 para fala​r​ da tragédia de Mariana (MG), da chacina da Messejana, em Fortaleza (CE), ​e ​dos ataques terroristas em Paris e no Quênia. “Esmagando tratos, invadindo escolas, dizimando rios, desfazendo histórias/Só rinocerontes​,​ dignos de glória, loucos pelas ruas, circo sem memória​”, canta o poeta do rock independente​.​ Em “E agora, João?”, o brasiliense Habacuque Lima (Ludov)​ lembra que “um caco de vidro não brota do chão”.

Fabio Della / © Marcos Bellusci

Fabio Della / © Marcos Bellusci

Os momentos de brilho são muitos. Em “Mais do mesmo”, ​o goiano ​Beto Cupertino, ex-Violins​, diz: “Pra cada tudo, uma parte será resto”​.​ ​ O carioca Marcelo Perdido​, ex-Hidrocor, vai fundo na crítica: “Pois ​se​​​ eu nasci foi​ ​preto​/Se gosto de homem mesmo​/​Ou se trago no meu peito palavras de Alá​, oxalá​/ Não ponho o pé pra fora​/Nem compartilho nada​/Zero fotos postadas​/Vocês não vão me achar​”. Dary defende a opção dos músicos: ​”​R​acismo, misoginia​, homofobia ​e intolerância religiosa ​foram ​meio que ​banalizados e ​viraram crimes do cotidiano. ​As canções reagem a isso”.

Habacuque Lima / © Sharon Eve Smith

Habacuque Lima / © Sharon Eve Smith

​O próprio Dary encerra o disco​ com seu pseudônimo solo​, Dario Julio & Os Franciscanos​. É a primeira canção inédita​ do novo projeto​, depois da participação nos tributos a Belchior (“Ainda somos os mesmos”), com “Apenas um rapaz latino-americano”, e aos Engenheiros do Hawaii (“Espelho Retrovisor”), com “Números”. ​A letra de​ “Enquanto ​V​ocê ​R​i” ​pede leveza nas relações: “Uma coisa é o peso que condena/Outra, o que nos faz seguir/Na verdade, sempre vale a pena/olhar para si mesmo e rir”.

​———–​

​Ouça “Enquanto Você Ri”: ​https://soundcloud.com/screamyell/13-enquanto-voce-ri

Ouça “O Outro”: https://soundcloud.com/screamyell/01-o-outro?in=screamyell/sets/temperanca-um-manifesto-contra-o-odio
Ouça “Minha Rua”: https://soundcloud.com/screamyell/02-minha-rua?in=screamyell/sets/temperanca-um-manifesto-contra-o-odio
Ouça “Misérias”: https://soundcloud.com/screamyell/08-miserias?in=screamyell/sets/temperanca-um-manifesto-contra-o-odio

Para ouvir ou baixar a toda a coletânea: http://screamyell.com.br/site/2016/01/04/download-temperanca-2016/

Arquivos anexos: fotos de artistas participantes e cópia da arte da capa da coletânea, uma criação do cartunista Benett.

Contato: [email protected]