Arquivos Videoclipe - 91 Rock

Skip to Content

Category Archives: Videoclipe

The Who anuncia primeiro disco em 13 anos

Ball & Chain chega às plataformas digitais no dia 22 de novembro.

The Who revelou nesta sexta, 13, a primeira faixa que compõe o novo álbum Ball & Chain, que chega no dia 22 de novembro. Este é o primeiro projeto da banda em 13 anos.

Com 11 faixas, Roger Daltrey e Pete Townshend gravaram o álbum durante a primavera e o verão dos Estados Unidos deste ano.

Ao lado do baterista Zak Starkey e Pino Palladino, o álbum foi co-produzido por Townshend & D. Sardy, e Dave Eringa participou da produção vocal.

 

Segundo informações divulgadas em um comunicado à imprensa, as novas músicas do The Who “cobrem uma infinidade de assuntos, incluindo o incêndio da Torre de Grenfell, espiritualidade e o poder da memória.

 

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

Green Day anuncia novo disco para fevereiro e lança música

Banda celebrará álbum em 2020, em turnê conjunta com Weezer e Fall Out Boy – por enquanto, anunciaram datas para América do Norte e Europa.

Junto com as datas para uma turnê com Fall Out Boy e Weezer, o Green Day aproveitou esta terça, 10, para dar detalhes de Father of All…, novo disco previsto para o dia 7 de fevereiro, além de lançar uma música com o mesmo nome.

A faixa é brilhante e otimista, e sua batida animada é uma grande quebra do tom de Revolution Radio(2016), disco mais recente da banda. “Rock and roll ficou tão manso porque as pessoas também estão, a maioria das novas músicas quer só chegar a ser a sensação do ano ou algo assim, tudo ficou diluído e fraco, e eu acho que o rock tem que fazer você se sentir mal,” disse o frontman do Green Day, Billie Joe Armstrong, ao Zane Lowe no Beats 1. “Vivemos em uma época de caos total e completo – na verdade sempre foi, mas agora foi atiçado por Trump. Então o novo disco só quer refletir o que acontece.”

As três bandas começam a turnê no Whiskey A Go GO em Los Angeles na terça para promover os shows. A turnê oficial começa no dia 13 de junho de 2020 em Paris, França, e termina no dia 29 de agosto na Filadélfia.

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

Evento beneficente em prol de ONG acontece sábado em Curitiba

Segunda edição do ‘Pinhão Profano’ reúne 4 bandas de Metal de Curitiba.

A 2ª edição do festival Pinhão Profano acontece no palco do Hangar – A Casa do Ócio, no centro de Curitiba. O evento tem como fim a arrecadação de ração para a ONG DNA Animal. Isso se reflete no valor dos ingressos: quem doar um quilo de ração, paga apenas R$ 5. Sem a doação, a entrada custa R$ 15.

O evento começa a partir das 18h, e reunirá quatro bandas de Metal da cidade: Death Chaos, Brutal Sick, Slammer e Tandra, que estará lançando seu primeiro álbum, “Time and Eternity”. Além da parte musical, haverá a presença da tatuadora Marilyn Ribas vendendo flashes de tattoo, além das opções de gastronomia e bebidas do Hangar.

O Pinhão Profano é um coletivo que, além de divulgar a música, trabalha em ações sociais das mais diversas, como arrecadação de ração para ONGs animais ou de alimentos e roupas, como o mutirão realizado junto a comunidade indígena Kakané Porã, em junho último, ou com a aldeia Kuaray Haxa de Antonina, foco da primeira edição do festival.

SERVIÇO

Pinhão Profano
Show com as bandas Death Chaos, Brutal Sick, Slammer e Tandra
Data: 14 de setembro de 2019 (sábado)
Local: Hangar – A Casa do Ócio
Endereço: Al. Dr. Muricy, 1091 – Largo da Ordem
Horário: 18h
Ingressos: R$ 5 (com doação de 1 quilo de ração) e R$ 15 (sem doação)
Evento: https://www.facebook.com/events/2405297129719297
Produção: https://www.facebook.com/Pinh%C3%A3o-Profano-390074438418227
Assessoria/Imprensa: Acesso Music (contato@acessomusic.com.br)

Ouça e curta a 91 ROCK

Rob Halford leva o espírito natalino para o heavy metal em novo disco

Com faixas originais e clássicos de Natal, o álbum do vocalista do Judas Priest será lançado em 18 de outubro.

Rob Halford, vocalista do Judas Priest, reuniu a família e amigos para fazer o próximo disco, intitulado Celestial, e divulgou uma das músicas do álbum, “Donner and Blitzen” no canal dele no YouTube.

Celestial é o segundo álbum natalino de Halford. Em 2009, ele lançou Halford III: Christmas Songs. Em uma coletiva de imprensa ele contou sobre como é fazer músicas de Natal no heavy metal.

“Uma coisa ótima sobre o heavy metal é que ele tem múltiplas dimensões,” disse Halford. “Eu acho que quando você o observa [heavy metal] de um ponto de vista exterior – e você não é familiarizado com a cena do metal – pode parecer bem intimidador. E é uma experiência muito forte e poderosa. Mas ela vem em níveis diferentes. Eu acredito que a música que fizemos em Celestial é um exemplo disso.”

Halford completou: “Os metal maniacs – como nós nos chamamos – estão tão prontos para as festas quanto todo mundo. O que tentamos fazer com essa música e alcançar o máximo que pudermos destas dimensões do metal.”

Ouça “Donner and Blitzen”, do disco Celestial, abaixo:

Lado A
01. Celestial (música original)
02. Donner and Blitzen (música original)
03. God Rest Ye Merry Gentlemen
04. Away in a Manger
05. Morning Star (música original)
06. Deck the Halls

Lado B
01. Joy to the World
02. O Little Town of Bethlehem
03. Hark! The Herald Angels Sing
04. The First Noel
05. Good King Wenceslas
06. Protected by the Light (música original)

O novo álbum de Rob Halford será lançado no dia 18 de outubro nas plataformas digitais, CD e vinil na loja online do cantor, junto com alguns itens e acessórios com temática natalina.

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

De surpresa, Greta Van Fleet lança balada reflexiva ‘Always There’

A faixa integra a trilha sonora do novo filme de Sam Taylor-Johnson, A Million Little Pieces.

Os meninos do Greta Van Fleet lançaram uma balada reflexiva inesperada, “Always There”, que integra a trilha sonora do filme A Million Little Pieces, dirigido por Sam Taylor-Johnson (Cinquenta Tons de Cinza).

Em uma publicação no Facebook, a banda escreveu: “‘Always There’ foi originalmente gravada para o Anthem Of The Peaceful Army, mas decidimos, por fim, que a música não se encaixava no tom do disco. Assim, pareceu-nos um acaso quando a equipe de A Million Little Pieces disse que queria usá-la.”

A trilha sonora do filme, que será lançado em dezembro, também inclui artistas como R.E.M.Tom WaitsLoretta LynnOtis ReddingMazzy Star e Velvet Underground.

Ouça a faixa “Always There” abaixo:

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

Show lendário de Marvin Gaye será reeditado como álbum ao vivo

Com o clássico disco What’s Going On, a apresentação de 1972 foi um marco na carreira do artista.

A lendária apresentação de Marvin Gaye no Kennedy Center, Washington, em maio de 1972, será reeditada e transformada em um álbum ao vivo.

Esse foi o único show completo do cantor com o clássico What’s Going On. A Motown / UMe é responsável pelo feito e o novo álbum será lançado no dia 18 de outubro.

What’s Going On Live apresenta os singles “That’s The Way Love Is“, “You“, “Sixties” com um medley de “Right On” e “Wholy Holy“.

O álbum já está disponível para pré-encomenda e possui fotografias do show de Gaye e anotações inéditas do biógrafo do cantor, David Ritz, que classifica a apresentação como “um documento histórico inestimável e vibrante” e “um marco na carreira do artista”.

Veja abaixo a tracklist do disco:
1. Sixties Medley – 13:22
That’s The Way Love Is / You / I Heard It Through The Grapevine / Little Darling (I Need You) / You’re All I Need To Get By / Ain’t Nothing Like The Real Thing / Your Precious Love / Pride And Joy / Stubborn Kind Of Fellow
2. Right On – 7:33
3. Wholy Holy  – 3:32
4. Inner City Blues (Make Me Wanna Holler) – 9:06
5. What’s Going On – 5:42
6. What’s Happening Brother – 2:54
7. Flyin’ High (In The Friendly Sky) – 3:51
8. Save The Children – 4:22
9. God Is Love – 1:43
10. Stage Dialogue – 2:34
11. Inner City Blues (Make Me Wanna Holler) – 5:12
12. What’s Going On  – 4:12

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

 

Ouça e curta a 91 ROCK

Banda Exylle celebra 5 anos com festival

O Hangar – A Casa do Ócio, espaço cultural alternativo da cidade de Curitiba, abrirá suas portas para o festival organizado pela banda Exylle. O grupo celebra seus 5 anos de carreira com duas noites – sexta-feira (23) e sábado (24) – de shows de bandas locais. Os ingressos para cada noite custam R$ 10, mas na venda antecipada o combo sai por R$ 15. Esses ingressos promocionais estão sendo vendidos pelas bandas, na loja Let’s Rock e no Hangar.

O Exylle lança oficialmente essa semana seu disco de estreia, autointitulado; o single “Burn Your Leaders” já está em todas as plataformas digitais. O grupo iniciou sua história em 2014, e com o lançamento do EP “Dead When Born By the Church”, ganhou visibilidade no cenário local por fazer muitas apresentações ao vivo, principalmente no Paraná. A banda também tocou em festivais em Santa Catarina e dividiu o palco com grandes nomes do Metal brasileiro, como Flagelador, Whipstriker, Cemitério e Flesh Grinder.

Programação

O festival será dividido em duas partes, com cinco bandas se apresentando em cada noite. Confira o cronograma oficial.

Sexta-feira (23/08)
-Chubasa (20h)
-Dead Sky Dawning (21h)
-Hell Gun (22h)
-Mercy Killing (23h)
-Slammer (0h)

Sábado (24/08)
-Impested (20h)
-Atrocitus (21h)
-Violent Curse (22h)
-Mustaphorius (23h)
-Exylle (0h)

SERVIÇO
Exylle – Comemoração de 5 anos
Datas: 23 e 24 de agosto de 2019 (sexta-feira e sábado)
Local: Hangar – A Casa do Ócio
Endereço: Al. Dr. Muricy, 1091 – Largo da Ordem
Horário: 20h
Ingressos: R$ 10 (por dia) ou R$ 15 (pacote para as 2 noites)
Venda antecipada: Let’s Rock, Hangar e com as bandas
Evento: https://www.facebook.com/events/2320356751571382
Apoio: Quiat Produções, Pinhão Profano e Coletivo Santa Dinamite

Fonte: Acesso Music

Ouça e curta a 91 ROCK

Billy Idol e Bryan Adams cantam juntos em turne nos Estados Unidos

A turnê conjunta de Bryan Adams e Billy Idol chegou ao fim na noite da última segunda-feira, dia 12, em Bristow, na Virgínia.

No total, os músicos fizeram 6 shows desde o início do mês. Apesar das poucas apresentações, elas foram suficientes para deixaram os fãs empolgados pelas lembranças dos grandes sucessos.

Bryam e Billy fizeram um cover de Eddie Cochran, “C’mon Everybody”. Eles também cantaram “It’s Only Love”, hit de Tina Turner.

Veja abaixo a apresentação dos dois:

A turnê promoveu “Shine a Light”, o mais recente disco de Bryan Adams, e relembrou os sucessos de Billy Idol de maneira totalmente repaginada.

Agora os dois se separam e seguem seus trabalhos de formas individuais. Bryan vai até setembro com a tour do álbum e Billy fará uma série de shows, em outubro, em Las Vegas.

Fonte: Site Terra

Ouça e curta a 91 ROCK

Pixies lança animação psicodélica para acompanhar nova música, ‘Catfish Kate’

Faixa marca segundo single do álbum Beneath the Eyrie, que será lançado dia 13 de setembro de 2019.

Pixies lançou a nova música “Catfish Kate”, acompanhada  vídeo animado. A canção é o segundo single do sétimo disco da banda que será lançado no dia 13 de setembro de 2019, pela BMG. O primeiro single, “On Graveyard Hill”, foi lançado em junho de 2019.

A animação foi criada por Neiring Best e Lianne Pierce, ambos do coletivo Crank!, o mesmo que trabalhou no clipe da música “Tenement Song”, também do Pixies.

A animação “Catfish Kate” conta a história de uma mulher que viaja pelas montanhas, encontra um rio e, ajoelhada, é “fisgada” por um peixe-gato e levada para dentro de um reino aquático.

“Where is my angel fallen down at the river bottom and will she get away?”, canta Black Francis junto com os acordes difusos do baixo de Paz Lenchantin. “Where is my Blackfoot blossom is she just playing possum who lives another day?”

Em junho, o Pixies lançou um podcast de 12 episódios semanais chamado “It’s a Pixies Podcast.” Apresentado pelo jornalista de música Tony Fletcher – que escreveu biografias em R.E.M e o último baterista do the Who’s, Keith Moon – o podcast documenta o processo de gravação de Beneath the Eyrie. O sétimo episódio será lançado na quinta-feira, 8 de agosto de 2019.

Pixies vai começar uma turnê mundial do novo LP no dia 31 de agosto, no Cure’s Daydream Festival, em Pasadena, Califórnia. Eles chegarão ao Reino Unido e Europa no segundo semestre. A última apresentação será em La Coruna, Espanha, 26 de outubro de 2019.

A banda não tem nada agendado até fevereiro de 2020, quando irão para Japão – e, possivelmente, incluirão uma passagem pela América do Norte.

Beneath the Eyrie está disponível para pré-venda.

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

 

Korn divulga musica do novo álbum que chega em setembro

Korn divulgou, nesta setxa-feira (2), mais uma música inédita. A faixa, intitulada “Cold”, fará parte do álbum “The Nothing”, que chega por meio da Roadrunner/Elektra em 13 de setembro.

No fim de junho, a banda também divulgou a música ‘You’ll Never Find Me’. Confira:

Em um comunicado de tom introspectivo, o vocalista Jonathan Davis falou sobre “The Nothing”. “No fundo, dentro de nossa Terra, vive uma força extraordinária. Poucos estão cientes da magnitude e significância desse lugar, onde bem/mal, escuridão/luz, felicidade/tormento, perda/ganho e esperança/desespero existem como um só – nos puxando em todo momento de nossas vidas”, disse, em trecho do texto.

Após citar uma “presença” que os rodeia a cada respiração, “como se estivéssemos sendo observados”, Jonathan Davis afirma: “É o lugar onde energias negras e brancas se ligam às nossas almas e moldam nossas emoções, escolhas, perspectivas e existência. Há um reino miraculoso e pequeno dentro desse vórtice e é o único lugar onde o equilíbrio entre essas forças dinâmicas e polarizadoras existem – onde a alma encontra seu refúgio. Bem-vindo a… O Nada (‘The Nothing’)”.

O álbum “The Nothing” já está com pré-venda disponível no site do Korn. A banda disponibilizou os formatos autografados em CD ou vinil, além de itens como camisetas, litografias e mochilas.

Confira, a seguir, a capa e a tracklist do álbum.

01. The End Begins
02. Cold
03. You’ll Never Find Me
04. The Darkness is Revealing
05. Idiosyncrasy
06. The Seduction Of Indulgence
07. Finally Free
08. Can You Hear Me
09. The Ringmaster
10. Gravity Of Discomfort
11. H@rd3r
12. This Loss
13. Surrender To Failure

 

Fonte: Whiplash.net

Ouça e curta a 91 ROCK

Já está no ar o clipe da nova musica da Pitty, “Ninguém é de Ninguém”

Saiu o mais novo clipe da Pitty, vem conferir:

“Ninguém é de Ninguém”, faz parte do novo álbum “Matriz”, lançado em abril com 13 faixas.

O mais recente trabalho

Tem Bahia como nunca e tem rock como sempre no quinto álbum de estúdio de Pitty, mas, antes de colocar “MATRIZ” (Deck) para rodar, convém desmontar a “roqueira baiana Pitty”, conforme dizíamos, na falta de referências melhores, nos tempos de “Máscara”, os tempos dos prêmios da MTV Brasil, os tempos da menina de testa franzida se impondo no ambiente “testosteronado” do rock alternativo brasileiro do início dos anos 2000. Dezesseis anos depois, o que não nos falta são (boas) referências sobre ela: todos os hits, todos os mega-hits (“Me Adora”, “Equalize”), os temas em novela, as indicações ao Grammy Latino, os projetos paralelos, os shows internacionais, os shows nos grandes festivais, a apresentação do Saia Justa, a maternidade — tudo trilha para um mundo em velocidade tão alta que fez de Pitty, ao mesmo tempo, a jovem representante da última geração do rock brasileiro que se atreveu a ir de encontro ao gosto popular e a veterana que detém a receita do sucesso aparentemente perdida em algum lugar dos anos 1980, 90 ou sabe-se lá onde.

É esse o ponto muito especial em que “MATRIZ” chega aos nossos ouvidos.

Não parece acaso que o álbum soe como um grande e multicolorido álbum de fotos em diferentes paisagens que revele tanto sobre os olhos, a alma e as raízes de Pitty. E, apesar disso, não há o menor cheiro de naftalina ou nostalgia careta no repertório: “Eu vim de lá, mas não posso mais voltar”, como ela canta em “Bahia Blues”, sendo justamente o que lhe permite cantar “Eu vim de lá e agora eu posso voltar”. Como Peter Gabriel que defendia que “nós precisamos entrar para poder sair”, Pitty olha o tempo todo para dentro de si e de sua história para encarar o mundo a sua volta.

O que inclui, claro, o rock à sua volta. Da participação do BaianaSystem em “Roda”, uma das músicas mais pesadas do álbum, à dançante “Noite Inteira”, tudo soa fresco, contemporâneo, relevante, completamente 2019.

Mas me deixe começar do começo. No caso, “Bicho Solto”, sombria, enigmática, quase uma declaração de princípios (“eu me domestiquei pra fazer parte do jogo/ mas não se engane, maluco, continuo bicho solto”). Você vai achar Dorival Caymmi sampleado, psicodelia, percussão corporal, trip-hop, Raul Seixas, matas fechadas e arranha-céus, e você estará no caminho certo. “MATRIZ” é justamente sobre possibilidades de trilhas; sobre como Pitty, depois de deixar sua marca pressuposta no cenário brasileiro, descobriu ser capaz de trilhar todos os caminhos com a mesma propriedade.

Há um lado no álbum irremediavelmente pop — no sentido de ser irresistível, ganchudo, chicletudo como todo mundo sabia que Pitty podia ser, mas talvez só o tempo tenha dado a segurança para que ela assumisse totalmente. A dançante “Ninguém É De Ninguém” (curiosamente, uma parceria com seu esposo, Dani Weksler) soa como um ska cyberpunk, enquanto a lisérgica e barroca balada “Motor”, que leva a original (lançada pelo grupo baiano Maglore em 2013) ao espaço sideral. Já a doce “Para O Grande Amor” esconde um amargo tributo a Peu Sousa, guitarrista e parceiro de Pitty entre 2002 e 2005, morto aos 35 anos, em 2013.

Embora não seja uma palavra mencionada nenhuma vez ao longo de todo o álbum, a ideia de estarmos diante de uma “MATRIZ” realmente percorre completamente o trabalho. No sentido indisfarçável de estarmos diante de uma mulher segura e orgulhosa de sua maturidade (quem vai dizer que não tenha a ver com a maternidade?). No sentido em que há as imagens e os sons que remetem à Bahia de sua infância e os sons da sua adolescência, ao reggae e à new wave. Às raízes negras de todos nós – humanos – no canto afro-soul de Lazzo Matumbi em “Noite Inteira” ou a capoeirada moura de “Redimir”. Mas também porque é torno da Matriz onde os amigos se encontram – para fazer revolução ou falar besteira. E há tantos amigos presentes no álbum, como Pupillo (ex-Nação Zumbi), Larissa Luz e Marlon Sette, em volta da banda que está em turnê desde 2018 — Pitty nos vocais, Martin na guitarra, Gui Almeida no baixo, Paulo Kishimoto numa variedade de instrumentos e Dani Weksler na bateria.

“MATRIZ” é Pitty como seus fãs esperavam há meia década, e é o álbum mais surpreendente de sua carreira. Um projeto conceitualmente bem amarrado e o coeso, e o trabalho mais variado, tropicalista, multifacetado que alguém poderia esperar dela. Fiel às arestas cortantes das raízes hardcore e pop de ensinar sua filha a cantar no caminho da escola. Futurista, concreto, areia e dendê. É a prova definitiva de que, com tanto tempo de carreira e tanto sucesso acumulado, Pitty se domesticou. Mas, claro, continua sendo bicho solto. Soltíssimo.

 

Ouça e curta a 91 ROCK

“Space Oddity” de David Bowie ganha novo clipe oficial

O novo visual celebra os 50 anos do hit de 1969 e a missão Apollo 11.

Na comemoração de 50 anos da icônica faixa de David Bowie e da missão Apollo 11, um novo videoclipe oficial de “Space Oddity” estreou no último sábado, 20, em um evento da NASA no Kennedy Center, em Washington, D.C.

O vídeo, dirigido por Tim Pope, mostra imagens nunca divulgadas do astro do pop cantando “Space Oddity” no seu aniversário de 50 anos no Madison Square Garden em 1997.

https://youtu.be/ptVbk7r4IcA

 

 

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK

 

title_goes_here