A produção, dirigida por Felipe Novaes, recebeu o prêmio pela 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Na última quarta, 30, o filme Chorão: Marginal Alado, dirigido por Felipe Novaes, ganhou o Prêmio do Público de Melhor Documentário Brasileiro na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

O registro imprime as várias nuances de Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr., e conta com entrevistas de familiares, amigos, companheiros de banda e do skate. Além disso, personalidades como Serginho Groisman, João Gordo, Marcelo Nova, Zeca Baleiro e Digão, do Raimundos, estão na produção.

“O Chorão tinha a capacidade de reunir pessoas de diferente tribos, sons e cenas. E essa é uma das mensagens que o nosso setor [o cinema] também pode passar, a gente promove encontros, um filme só se faz de encontros”, comenta o diretor Felipe Novaes.

O filme terá nova exibição na repescagem da Mostra no domingo, 3, às 15h50, no CineSesc. Chorão: Marginal Alado chegará aos cinemas brasileiros em 2020. O documentário é uma produção da Bravura Cinematográfica, coproduzido pela Viacom International Studios e tem distribuição da O2 Play.

Serviço

Exibição de “Chorão: Marginal Alado” na repescagem da 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Local: CineSesc (R. Augusta, 2075 – Cerqueira César, São Paulo, SP)
Data: domingo, 05/11
Horário: 15h50
Brasil, 2019. Direção: Felipe Novaes. 75 min. 14 anos.
Ingressos: clique aqui.

Fonte: Revista Rolling Stone Brasil

Ouça e curta a 91 ROCK