Bad Company

A banda inglesa Bad Company foi fundada em 1973, por ex-integrantes de bandas como Mott The Hopple, Free e King Crimson. Durante a década, o grupo lançou 5 álbuns, que conseguiram boas posições nas paradas de sucesso. Em 82, chegou as lojas Rough Diamond, o último registro do vocalista Paul Rodgers com o grupo. Após alguns anos parado, o Bad Company voltou a ativa em 1986, com o ex-vocalista de Ted Nugent, Brian Howe.

Mesmo com vendas as vendas razoáveis do disco Rough Diamond, o Bad Company encerrou suas atividades em 1983. Três anos mais tarde, a banda retornou com dois membros originais, o guitarrista Mick Ralphs e o baterista Simon Kirke. Para os vocais, foi contratado Brian Howe, e para os teclados, Gregg Dechert, que teve curta passagem pelo Uriah Heep. Com esta formação, o grupo colocou no mercado o álbum Fame And Fortune, em 1986.

O Bad Company voltou a ativa na metade da década de 80, com o cantor Brian Howe, que gravou quatro discos com a banda, até sua saída em 1994. Para o seu lugar, veio Robert Hart, que ficou pouco tempo, e registrou apenas o álbum Company Of Strangers. No final da década de 90, o grupo reuniu sua formação original para uma série de shows e para gravar algumas músicas novas para uma coletânea. Mas pouco tempo depois, Boz Burrel deixou o Bad Company definitivamente. O baixista morreu em 2006, vítima de um ataque cardíaco.

O Bad Company atualmente conta com três integrantes da formação clássica, com exceção do baixista Boz Burrel, morto em 2006. O cantor Paul Rodgers voltou ao grupo em 2008, mesmo ano em que gravou o disco The Cosmos Rocks, ao lado dos membros remanescentes do Queen. Ao lado deles, o cantor também fez uma turnê mundial. Outra empreitada de Rodgers fora do Bad Company foram os discos que gravou ao lado do guitarrista Jimmy Page, do Led Zeppelin, com a banda The Firm. 

O Bad Company tem como último álbum de estúdio Stories Told And Untold, registrado com o ex-vocalista Robert Hart, em 1996. O trabalho conta com 7 músicas inéditas e 7 clássicos regravados, e não foi bem recepcionado pelo público e pela crítica. Desde então, a banda vem focando nos shows, e lançou neste período cinco álbuns ao vivo, sendo o último, Live At Wembley, gravado em 2010 e lançado dois anos mais tarde.