Os Mutantes

O grupo brasileiro Os Mutantes foi formado no auge do Tropicalismo, em 1966, pela cantora Rita Lee, além de Arnaldo Baptista e Sérgio Dias. A primeira fase da banda durou 12 anos, e neste tempo, foram lançados 6 discos, e também passaram pela formação o baterista Dinho Leme e o baixista Liminha, que se tornou posteriormente reconhecido pela sua carreira de produtor musical.

O Mutantes surgiu em 1966, inicialmente chamado OS Bruxos. O novo nome foi uma idéia de Ronnie Von, um pouco antes deles se apresentarem em seu programa, “O Pequeno Mundo de Ronnie Von”, na TV Record. Em 1968, o trio assinou com a Polydor, por indicação de Manoel Barenbein. Assim, foi lançando Os Mutantes, primeiro disco da banda. Com participação especial de Jorge Ben, o LP mostrou o som inovador dos Mutantes, e trazia clássicos como Panis At Circenses, composta por Caetano Veloso e Gilberto Gil especialmente para a banda.

Em 1968, Os Mutantes participaram do 3º Festival Internacional da Canção, da TV Globo, tocando “Caminhante Noturno”, acabou classificada em sétimo lugar. Mas o momento que marcou a história da banda no evento foi quando tocaram junto a Caetano Veloso, na final do concurso. Eles apresentaram “É Proibido Proibir”, que foi recebida com vaias de todo o auditório. Objetos foram arremessados ao palco e muitos viraram as costas para o grupo. Revoltado, Caetano fez um longo e inflamado discurso, que quase não podia ser ouvido devido ao barulho.

O disco A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado, o terceiro dos Mutantes, foi lançado em 1970, mostrando uma mudança no direcionamento musical do grupo, que se aproximava cada vez mais do Rock And Roll. Já contando com o baixista Liminha, a banda segui para a França, onde aproveitaram para gravar algumas músicas em um estúdio local. O material, não utilizado na época, só chegou as lojas em 1999, com o nome de Tecnicolor.

Com a chegada da década de 70, Os Mutantes foram sofrendo perdas e tendo problemas com o uso de drogas. Algum tempo depois, Rita Lee deixa o grupo, principalmente por ter terminado sua relação com Arnaldo Baptista. O grupo durou mais alguns anos, e em 2006, foi reformulado por Sérgio Dias, contando ainda com Arnaldo. A cantora Zélia Duncan foi convidada para substituir Rita, e atualmente Os Mutantes continuam na ativa, apenas com Sérgio da formação original.

 

Discografia

 

Álbuns de estúdio

1968 – Os Mutantes

1969 – Mutantes

1970 – A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado

1971 – Jardim Elétrico

1972 – Mutantes e Seus Cometas no País do Baurets

1974 – Tudo Foi Feito pelo Sol

1992 – O A e o Z (gravado em 1973)

2000 – Tecnicolor (gravado em 1970)

2009 – Haih or Amortecedor

2013 – Fool Metal Jack

 

Álbuns ao vivo

1976 – Mutantes Ao Vivo

2006 – Mutantes Ao Vivo – Barbican Theatre, Londres 2006

 

Álbum coletivo

1968 – Tropicália: ou Panis et Circencis (com Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Nara Leão e Gal Costa)

 

Compilações

1986 – Algo Mais

1994 – Personalidade

1994 – Minha História

1996 – Coleção Obras Primas

1998 – Millennium — 20 Músicas do Século XX (relançado em 2005 como Novo Millennium)

1999 – Everything Is Possible: The Best of Os Mutantes

2006 – A Arte de Os Mutantes

2006 – De Volta ao Planeta dos Mutantes

2006 – Tropicália: A Brazilian Revolution in Sound (com Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Gal Costa e Jorge Ben)

 

EP

1968 – A Voz do Morto/Baby/Marcianita/Saudosismo (com Caetano Veloso)

1969 – Fuga Nº II/Adeus, Maria Fulô/Dois Mil e Um/Bat Macumba

1970 – Hey Boy/Desculpe Babe/Ando Meio Desligado/Preciso Urgentemente Encontrar um Amigo

1976 – Cavaleiros Negros/Tudo Bem/Balada do Amigo

 

Compactos

1966 – “Suicida/Apocalipse”

1968 – “É Proibido Proibir/Ambiente de Festival” (com Caetano Veloso)

1968 – “A Minha Menina/Adeus Maria Fulô”

1969 – “Dois Mil e Um/Dom Quixote”

1969 – “Ando Meio Desligado/Não Vá Se Perder por Aí”

1971 – “Top Top/It’s Very Nice pra Xuxu”

1972 – “Mande um Abraço para a Velha”